Nosso
Blog

Compartilhar:

Como funciona a inclusão de dependentes no Plano de Saúde Empresarial

Garantir a saúde e o bem-estar dos colaboradores é essencial para a produtividade da empresa. Trabalhadores seguros são mais engajados e têm maior comprometimento na organização. Entretanto, existem duas dúvidas muito comuns entre empregadores e empregados: "como funciona a inclusão de dependentes no plano de saúde empresarial?" e "Quem além do funcionário pode ser beneficiado?".

Ao longo deste conteúdo, vamos responder essas e outras questões sobre o plano de saúde empresarial para que você saiba como proceder na inclusão dos dependentes de seus funcionários. Boa leitura!

Quem além de seu funcionário pode ser dependente no Plano de Saúde Empresarial

É indispensável que os dependentes no plano de saúde empresarial possuam relações específicas com o funcionário beneficiado. Segundo a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), podem ser seus dependentes os familiares até o 3º grau de parentesco consanguíneo, até o 2º grau de parentesco por afinidade e cônjuge ou companheiro. 

Dessa forma, entende-se que são permitidos: pais, filhos, avós, netos, bisavós, bisnetos, tios e sobrinhos para as relações consanguíneas. Além dessas relações, também podem ser incluídos no plano: marido/mulher/companheiro(a) do funcionário, assim como parentes por afinidades, como sogros, noras, genros e cunhados(as). 

É importante saber também que os filhos, tutelados, netos, sobrinhos, irmãos, noras e cunhados de ambos os sexos podem ser incluídos desde que tenham, no máximo, 38 anos de idade. Além disso, é fundamental compreender que, apesar de a ANS ditar as regras, a permissão de qualquer dependente varia conforme o plano de saúde contratado pela empresa. Por isso, é indispensável tirar todas as dúvidas em relação à inclusão de dependentes com a operadora, pois as permissões também dependem das condições descritas no plano de saúde contratado.

Quais os documentos necessários para incluir dependentes no Plano de Saúde Empresarial

Os documentos necessários para incluir dependentes no plano de saúde empresarial variam de acordo com a relação que o futuro beneficiado tem com o funcionário titular do benefício. Confira:

Marido/mulher/companheiro(a)

  • Certidão de casamento, escritura pública de união estável e/ou outros documentos que confirmem o convívio em comum de forma pública, duradoura e estável.

Filhos, netos e outros dependentes com até 38 anos

  • Para os filhos, certidão de nascimento ou identidade (RG). Já no caso de outros dependentes com até 38 anos, são necessários documentos oficiais aptos à comprovação do grau de parentesco.

Como incluir novos dependentes recém-nascidos 

Os filhos recém-nascidos, naturais ou adotivos, do funcionário com plano de saúde podem ser incluídos diretamente como dependentes do plano de sua mãe ou pai. Essas crianças também podem ser beneficiadas com as carências cumpridas pelo titular.

Entretanto, para que essas condições sejam aceitas, os seguintes critérios devem ser atendidos:

  • A inscrição do filho como novo dependente no plano de saúde deve ser feita pela mãe/pai dentro de um prazo máximo de 30 dias após nascimento/adoção;

  • Após o prazo de 30 dias, o pedido também pode ser feito. No entanto, o recém-nascido precisará cumprir todo o período de carência presente no contrato;

  • O plano de saúde deve ser da categoria hospitalar com obstetrícia;

  • A inscrição do recém-nascido pode ser feita mesmo que o parto não tenha sido coberto pela operadora de plano de saúde contratado por sua empresa.

Como funciona a carência no caso de inclusão de novos dependentes no Plano de Saúde Empresarial

Os novos dependentes que serão beneficiados por planos empresariais com 30 ou mais participantes, que forem incluídos no plano com até um mês da assinatura do contrato, não necessitam cumprir carência e nem Cobertura Parcial Temporária (CPT). 

Dessa forma, os dependentes precisam que seu beneficiador tenha, no mínimo, 30 dias de vínculo com a empresa para terem o direito de ingressar no plano de saúde.

Caso a inclusão no plano ocorra após 1 mês ou o plano empresarial possua um número de participantes inferior a 30, a operadora do plano de saúde poderá exigir o cumprimento dos prazos de carência preestabelecidos.

Conte com a assessoria de uma corretora de seguros para realizar esse processo

Sabemos que são inúmeras as entrelinhas em um contrato e extremamente diversificadas as regras e coberturas para cada plano de saúde adquirido. Por isso, para garantir a segurança na inclusão de novos dependentes no plano de saúde empresarial e conseguir as melhores vantagens para empresa e funcionário, é fundamental contar com a expertise de uma corretora de seguros.

Além disso, este tipo de serviço pode ajudar na manutenção dos planos de saúde e atualizações sem que a equipe de RH se sobrecarregue e gaste seu tempo precioso com essas e muitas outras rotinas que podem ser feitas com excelência por uma corretora de seguros. 

Agora que você já sabe como funciona a inclusão de dependentes no plano de saúde empresarial, conte com uma assessoria para auxiliá-lo na administração do plano de saúde da sua empresa!

Fonte:
Por: Dosea Seguros

Faça uma Cotação

Fale Conosco pelo WhatsApp
996422811
Comercial Stephane Silva (079) 99127-8894